Plano EstratégicoPlano Estratégico

Planejamento Estratégico 2015- 2018

Sem título

Planejamento Estratégico 2009- 2010

Apresentação

Apresentamos o Plano Estratégico do Departamento de Ciências da Administração atualizado para o período 2009/2010 que, associado aos planos anteriores, demarca os rumos da entidade para os próximos anos.
Este Plano Estratégico configura um esforço para a implementação de um processo de planejamento e controle continuado, sustentado na necessidade premente de adaptar o CAD aos novos tempos. Estes, caracterizados pelas incertezas, turbulências e grande velocidade das transformações econômicas, políticas, sociais e tecnológicas.
A elaboração deste Plano Estratégico foi sustentada no princípio da participação, pois resultou dos debates e deliberações efetuados no âmbito do Colegiado do Departamento de Graduação em Administração, quando se procurou auscultar as proposições dos professores, funcionários técnico-administrativos e do corpo discente, por intermédio de seus representantes.
Não podemos ter a ilusão de que o planejamento, por si só, proporcionará resultados mágicos ao Departamento; os benefícios se tornarão efetivos à medida que todos – professores, funcionários e estudantes – se comprometam com a concretização das definições estratégicas constantes deste Plano Estratégico, e dos Planos de Ação Anuais que dele derivarão. Como Thomas Edson, pensamos que “o sucesso é 95% transpiração e 5% inspiração.”
Move-nos a certeza de que a história futura do CAD consignará o presente esforço como um marco destacado de busca do aperfeiçoamento e modernização de sua gestão, propiciando que a sua contribuição ao desenvolvimento econômico e social de Santa Catarina e do País seja ampliada inexorável e aceleradamente.
Metodologia.

Definições Estratégicas.

  1. Missão.
    Construir e socializar o saber amplo sobre as organizações e sua gestão, por meio da valorização dos potenciais humanos e da otimização dos recursos ambientais e institucionais, em benefício da sociedade.
  2. Princípios.
    • Sociedade em primeiro lugar.
      Significa que todas as ações do Departamento devem estar voltadas à satisfação das necessidades e interesses da sociedade.
    • Integração.
      Significa que, no cumprimento de sua missão e na tomada de decisões, o Departamento assuma o compromisso permanente com o exercício da parceria e com o fortalecimento das inter-relações: universidade e comunidade; ensino, pesquisa e extensão; Graduação e Pós-graduação; professores, estudantes e funcionários; e áreas de conhecimento.
    • Qualidade.
      Implica no contínuo desenvolvimento da qualidade nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
    • Inovação.
      Implica na busca constante de novas tecnologias de organização e gestão.
    • Respeito à pluralidade.
      Significa a convivência construtiva entre as diferentes concepções de Ciências da Administração, professados e praticadas no Departamento.
  3. Visão
    Conquistar e manter, nos cursos de Graduação e Pós-graduação, o conceito mais elevado na análise dos principais sistemas nacionais de avaliação institucional no setor de educação, respeitando o acompanhamento dos critérios de avaliação adotados.

Apresentação
Apresentamos o Plano Estratégico do Departamento de Ciências da Administração atualizado para o período 2009/2010 que, associado aos planos anteriores, demarca os rumos da entidade para os próximos anos.
Este Plano Estratégico configura um esforço para a implementação de um processo de planejamento e controle continuado, sustentado na necessidade premente de adaptar o CAD aos novos tempos. Estes, caracterizados pelas incertezas, turbulências e grande velocidade das transformações econômicas, políticas, sociais e tecnológicas.
A elaboração deste Plano Estratégico foi sustentada no princípio da participação, pois resultou dos debates e deliberações efetuados no âmbito do Colegiado do Departamento de Graduação em Administração, quando se procurou auscultar as proposições dos professores, funcionários técnico-administrativos e do corpo discente, por intermédio de seus representantes.
Não podemos ter a ilusão de que o planejamento, por si só, proporcionará resultados mágicos ao Departamento; os benefícios se tornarão efetivos à medida que todos – professores, funcionários e estudantes – se comprometam com a concretização das definições estratégicas constantes deste Plano Estratégico, e dos Planos de Ação Anuais que dele derivarão. Como Thomas Edson, pensamos que “o sucesso é 95% transpiração e 5% inspiração.”
Move-nos a certeza de que a história futura do CAD consignará o presente esforço como um marco destacado de busca do aperfeiçoamento e modernização de sua gestão, propiciando que a sua contribuição ao desenvolvimento econômico e social de Santa Catarina e do País seja ampliada inexorável e aceleradamente.
Metodologia.

Definições Estratégicas.

  1. Missão.
    Construir e socializar o saber amplo sobre as organizações e sua gestão, por meio da valorização dos potenciais humanos e da otimização dos recursos ambientais e institucionais, em benefício da sociedade.
  2. Princípios.
    • Sociedade em primeiro lugar.
      Significa que todas as ações do Departamento devem estar voltadas à satisfação das necessidades e interesses da sociedade.
    • Integração.
      Significa que, no cumprimento de sua missão e na tomada de decisões, o Departamento assuma o compromisso permanente com o exercício da parceria e com o fortalecimento das inter-relações: universidade e comunidade; ensino, pesquisa e extensão; Graduação e Pós-graduação; professores, estudantes e funcionários; e áreas de conhecimento.
    • Qualidade.
      Implica no contínuo desenvolvimento da qualidade nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
    • Inovação.
      Implica na busca constante de novas tecnologias de organização e gestão.
    • Respeito à pluralidade.
      Significa a convivência construtiva entre as diferentes concepções de Ciências da Administração, professados e praticadas no Departamento.
  3. Visão
    Conquistar e manter, nos cursos de Graduação e Pós-graduação, o conceito mais elevado na análise dos principais sistemas nacionais de avaliação institucional no setor de educação, respeitando o acompanhamento dos critérios de avaliação adotados.